terça-feira, 28 de junho de 2011

UMA JUSTA HOMENAGEM AOS CARTOONS


Hoje em dia unir desenho animado com imagens reais não é mais nenhuma novidade, mas em 1988 era um tremendo frisson, ainda mais usando como pano de fundo uma história policial. Uma Cilada Para Roger Rabbit revolucionou o cinema ao unir com perfeição atores e cenários com personagens que saíram das pontas dos lápis coloridos dos desenhistas e ao trabalhar um tema original e fugindo dos chavões do gênero infantil. Claro que na época já havia computadores para auxiliar em tal tarefa e o cineasta Robert Zemeckis usou e abusou o quanto pôde da ferramenta para criar um espetáculo visual até então inimaginável. As animações não estavam simplesmente ao lado dos humanos, agora elas interagiam, podiam até ser tocadas. Além do live action combinado com animação tradicional, o diretor também adicionou características típicas de filmes noir, assim a obra fisgou a atenção do público adulto. Baseado no romance “Who Censored Roger Rabbit”, de Gary k. Wolf, a história se passa na Hollywood de 1947, quando os personagens de desenho animado são racionais, tem vida própria e podem habitar livremente o mundo dos seres humanos. Um detetive particular acaba se envolvendo em um mistério ao tentar ajudar Roger Rabbit, um coelho hiperativo que é um famoso astro dos desenhos, a se livrar da acusação de homicídio. Ele é procurado por suspeitas de ter matado Marvin Acme, um poderoso empresário, logo após ele ter tido um encontro amoroso com a esposa do acusado, a sensual Jessica Rabbit.

A Walt Disney foi o primeiro estúdio a se envolver no projeto e logo Steven Spielberg também se juntou com a sua empresa e os animadores tiveram a liberdade de se inspirarem nos mais diversos cartoons, mesmo os mais antigos, pouco conhecidos ou os que não pertenciam ao portfólio Disney. Assim, o espectador é convidado a assistir um desfile curioso, e as vezes desconcertante, de personagens inesquecíveis e a cada nova aparição uma surpresa. Mickey, Minnie, Pernalonga, Patolino, Donald, Pateta, Clarabela, Gaguinho, Piu-Piu, Frajola, Zé Carioca, Dumbo, Sininho, Papa-Léguas, Pica-Pau, Leôncio, Andy Panda e até os nostálgicos Betty Boop e Gato Félix batem cartão na produção, entre tantos outros. A cena em destaque é só para ilustrar a perfeição da união entre o real e o desenho, pois cada fotograma merecia uma foto para poderem ser estudados todos os seus detalhes. Uma Cilada Para Roger Rabbit é uma deliciosa mistura de comédia, suspense e aventura que provavelmente deve agradar mais aos adultos por sua temática, mas não deixa de ser interessante aos mais novos para que eles conheçam um pouco mais sobre animação tradicional. Vale a pena se reunir com a família e matar as saudades desse verdadeiro marco cinematográfico que na realidade é uma grande homenagem a todos aqueles que dedicaram e dedicavam suas vidas às animações. Se já exalava nostalgia na época, hoje então...

Nenhum comentário:

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...