sexta-feira, 16 de março de 2012

10 CLÁSSICOS DOS PRIMEIROS ANOS DOS ESTÚDIOS DISNEY

A história dos estúdios Disney se divide em diversas etapas, algumas de muito sucesso e outras de ostracismo. O fato é que o passar dos anos fez bem às produções da casa e hoje praticamente todos os títulos produzidos no século passado pela empresa são considerados clássicos, mas na época em que foram lançados a recepção não foi das melhores. Algumas animações eram consideradas projetos absurdos ou um tanto obscuros. Os tempos também eram difíceis e o conflito da Segunda Guerra Mundial afastou o público dos cinemas, diminuindo a repercussão dos primeiros lançamentos da fábrica de sonhos comandada por Walt Disney, este que acompanhou a confecção de cada desenho até Mogli, O Menino Lobo, produção que ele não chegou a viver para participar de seu lançamento. Seguem abaixo alguns dos grandes trabalhos de animação do estúdio produzidos entre a década de 1930 e a de 1960.


Branca de Neve e os sete anões - 83 min - 1937

A meiga Branca de Neve é o alvo de sua invejosa madrasta, uma mulher que preza muito por sua aparência e que não admite que exista alguém mais bela que ela mesma. Diante da resposta contrária de seu espelho mágico, que afirma que sua enteada é a mais bonita do reino, ela ordena que um caçador acabe com a vida da jovem, mas ele se recusa e aconselha a moça a se esconder na floresta onde ela acaba encontrando sete bondosos anões que a acolhem. Porém, a Rainha Má não desiste do plano de eliminá-la e irá agir por conta própria.

Pinóquio – 89 min – 1940

O velho Gepetto é um artesão muito solitário que um dia decide criar um boneco de madeira para lhe fazer companhia. A sua criação é tão perfeita que ele próprio lamenta que Pinóquio não seja uma criança real, mas seu sonho está prestes a se realizar. Graças a Fada Azul, o boneco ganha parcialmente vida, mas só será um menino de verdade se provar ter amor e coragem. Mesmo com a ajuda do Grilo Falante, um inseto conselheiro, Pinóquio acaba se metendo em várias confusões e a cada mentira que conta seu nariz cresce denunciando-o.

Dumbo – 63 min – 1941

O elefantinho Dumbo nasceu como todos da sua espécie. Trazido pela cegonha, ele foi entregue à sua mamãe que vivia em um circo, mas apenas ele o recepcionou bem. Muito atrapalhado e dotado de orelhas desproporcionais ao corpo, ele passou a ser alvo de chacota entre os outros animais do local. Graças a ajuda do esperto ratinho Timóteo, Dumbo consegue erguer a cabeça e provar que ser diferente nas atitudes ou fisicamente não significa ser uma aberração. Com esforço, ele consegue fazer o que nenhum elefante até então fez: voar.

Cinderela – 75 min – 1950

A jovem Cinderela vive uma vida triste morando com sua madrasta e suas duas meias-irmãs. Ela é tratada como a empregada da casa e sente o máximo da humilhação quando é proibida de ir ao baile promovido pelo Príncipe que está em busca de uma futura esposa. A bondosa Fada Madrinha então surge para ajudar Cinderela a se produzir para a festa, mas a mágica de tudo isso irá ser desfeita a meia-noite. A moça atrai a atenção do Príncipe, mas se desespera com as badaladas do relógio e foge, deixando apenas um sapato de cristal como pista.

Alice no país das maravilhas – 75 min – 1951 

Alice é uma garota muito sonhadora que um dia encontra um coelho branco vestido com roupas e de olho em um relógio dizendo que está atrasado. Intrigada, ela resolve segui-lo e acaba caindo em um buraco que a leva a um mundo muito diferente habitado por animais falantes e malucos, flores cantoras e um gato que tem o poder de se tornar invisível. Conforme avança na exploração do local, Alice acaba encontrando a malvada Rainha de Copas e seu exército de cartas de baralho, que a acusam de levar a desordem a este estranho reino.

Peter Pan – 77 min – 1953 

Certa noite, um grupo de crianças presta atenção na história que sua irmã mais velha está contando. Wendy tem certeza que existe um menino que se recusa a crescer e que a qualquer momento ele pode aparecer. Nesta mesma noite, Peter Pan acompanhado de sua amiga, a fada Sininho, entra na casa e convencem as crianças a irem com eles para a Terra do Nunca, um lugar mágico onde crescer e assumir responsabilidades não é necessário. O único problema do local é o Capitão Gancho, um desafeto de Peter e que deseja vingança.

A Dama e o Vagabundo – 76 min – 1955 

A cachorrinha Lady vive cercada de mimos pelo casal que a adotou e ela tem uma vida de nobre comparando-se a de outros cachorros. Quando seus donos têm um bebê e uma parente deles chega para ajudar trazendo junto dois gatos siameses, a vida da cadelinha vira de pernas para o ar e ela acaba fugindo. No seu caminho ela encontra Vagabundo, um cão vira-lata malandro, mas ao mesmo tempo muito bondoso. Ele ajuda Lady a sobreviver aos obstáculos do mundo real e procura convencê-la a pensar melhor sobre a decisão de fugir de casa.

A bela adormecida – 75 min – 1959 

Aurora é uma princesinha que ao nascer foi amaldiçoada por Malévola, uma fada que trilhou o caminho do mal. Ao completar 16 anos de idade, a princesa iria espetar o dedo em uma roca de fiar e morreria, mas Fauna, Flora e Primavera, três bondosas fadas, resolvem proteger a menina vivendo com ela em uma casa escondida na floresta. Porém, a fatídica maldição se concretiza, mas as suas protetoras conseguem atenuar o feitiço colocando a princesa e todo o reino em um sono profundo até que um príncipe surja para despertá-la com um beijo.

101 dálmatas – 76 min – 1961 

Um rapaz e uma moça se conhecem por acaso na rua atraídos por seus cães da raça dálmata. Ele é o responsável por Pongo e ela é a dona de Prenda. Logo um sentimento de amor surge entre os cãezinhos e também entre seus donos. O casal de dálmatas rapidamente tem filhotinhos, mas a alegria dura pouco. A pele desses bichinhos é o sonho de consumo da perversa Cruela, uma perua que quer a todo custo um casaco de dálmatas. Ela seqüestra todos os filhotes da raça da cidade e Pongo e Prenda partem em um jornada para resgatá-los.

Mogli, o menino lobo – 78 min – 1967 

Mogli é um menino que foi abandonado na floresta e acabou sendo criado por lobos e fazendo amizade com outros animais selvagens que no fundo têm bons corações, como o urso Baloo. Porém, nem todos naquele ambiente são confiáveis. Existe uma cobra com o poder de hipnotizar e um tigre a espreita para atacar o garoto. Aconselhado a partir em busca da aldeia dos humanos para viver em segurança, Mogli terá que tomar a difícil decisão de abandonar os amigos e o estilo de vida que tinha até então para recomeçar do zero na civilização.

2 comentários:

Luís disse...

Acredita que eu só vi 3 filmes dessa lista? Conferi "Os 101 Dálmatas", "A Dama e o Vagabundo" e "Branca de Neve e os Sete Anões". Vi também alguns trechos de "Peter Pan", estou para vê-lo todo.

Mas os meus preferidos da Disney são "O Rei Leão", "A Bela e a Fera" e "Pocahontas", todos consideravelmente recentes.

Guilherme Z. disse...

Sim Luis, esses filmes que você gosta e muitas outras pessoas também apreciam fazem parte de uma fase mais recente da Disney, seguramente a última de grande sucesso da empresa antes da união com a Pixar. Estes títulos serão destacados em uma postagem futura com toda a certeza.

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...