quarta-feira, 11 de maio de 2011

O SUCESSO QUE VEIO DO ESPAÇO


A história da sétima arte está repleta de cenas clássicas e emblemáticas que acabam extrapolando os limites do cinema e são incorporadas a cultura popular mundial sendo empregadas, por exemplo, em peças publicitárias e servindo como inspiração a outros filmes, seja com a finalidade do deboche ou de uma merecida homenagem. É na primeira opção que se encaixa geralmente a imagem do garoto com uma estranha criatura voando em uma bicicleta tendo a iluminação de uma gigantesca lua cheia para realçar a originalidade e a poesia desta que sem dúvida é uma das cenas mais clássicas de todos os tempos, mas a também uma das mais parodiadas. Todavia, esta criação virou até o símbolo de uma das empresas do diretor Steven Spielberg, o responsável por E.T . – O Extraterrestre, uma obra-prima que não só emocionou o público infantil dos quatro cantos do mundo como também cativou as platéias com mais idade, inclusive idosos. Esta admiração praticamente unânime se deve a competência e a sensibilidade do diretor que conseguiu a proeza de inovar e dar uma cara nova a um tema na época já bastante explorado nas telonas. A existência de seres vivos em outros planetas sempre chamou a atenção das pessoas, ainda que na maior parte das vezes a curiosidade se transformasse em pavor pela forma como os extraterrestres eram apresentados. De filmes trash até superproduções hollywoodianas, os seres extraterrenos comumente eram mostrados como monstros ou figuras estereotipadas que visitavam a Terra com o intuito de causar mal aos seres humanos, mas Spielberg conseguiu humanizar de tal forma sua criatura neste caso que dificilmente alguém não ficou ao menos com os olhos marejados de lágrimas com a belíssima história de amizade que surge com entre uma criança e um ser alienígena a ponto de cada um sentir as mesmas coisas que o outro. A criatura conquista também o carinho dos irmãos do menino Elliot, vivido por Henry Thomas, e eles decidem ajudá-lo a voltar para seu planeta, porém, um grupo de humanos já está à sua caça e pode atrapalhar tudo.
O longa é recheado de belas e icônicas imagens, como o dedo do E.T. emanando uma luz e lentamente se dirigindo a um ferimento de Elliot para curá-lo ou quando ele faz reviver as flores que estavam murchas em um vaso, mas certamente nenhuma é tão emblemática quanto a destacada aqui. A sequência toda é de arrepiar de emoção, desde a partida da bicicleta rumo aos céus até sua aterrissagem fracassada, tudo acompanhado pela belíssima e retumbante trilha sonora composta por John Williams que também ostenta a alcunha de uma das canções mais famosas do cinema. Lançado em 1982, E.T. – O Extraterrestre continua alimentando a nostalgia dos adultos, que provavelmente não resistem a dar uma conferida na obra quando raramente é exibida na TV ou tem a sorte de encontrar para comprar ou alugar, mas você não precisa ter nascido entre as décadas de 1970 e 1980 para embarcar na magia desta produção, afinal de contas a fama, o encantamento e a mensagem deste longa tem atravessado gerações em boa forma e promete continuar assim para as futuras gerações apreciarem. Curiosamente, se o filme em si consegue até hoje se manter em evidência, o mesmo não se pode dizer do seu elenco. Todos sumiram dos holofotes e quem continuou no meio artístico teve que se contentar com papéis pequenos em filmes idem, com exceção de Drew Barrymore, a garotinha tão cativante quanto o E.T., que após uma infância e adolescência problemáticas deu a volta por cima e tornou-se uma das atrizes mais requisitadas de Hollywood. Bastidores à parte, nem a Academia de Cinema resistiu a ternura da produção e entregou a ela quatro Oscars, além de indicá-la ao prêmio de Melhor Filme. Este é um programa obrigatório pelo menos uma vez na vida para reunir a família e assim as diversas gerações compartilharem juntas um raro momento em que a nostalgia e a surpresa do ineditismo caminham lado a lado.

Um comentário:

Rafael W. disse...

Além de ser um clássico do cinema, fez parte da minha infância. Adoro!

http://cinelupinha.blogspot.com/

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...