segunda-feira, 23 de maio de 2011

A ÁRVORE DA VIDA VENCE CANNES 2011



Já era de se esperar. O mais esperado filme da seleção de Cannes 2011 levou a Palma de Ouro, o grande prêmio do tradicional festival europeu. A Árvore da Vida é o quinto trabalho do recluso cineasta Terrence Malick, que já havia ganho como melhor diretor no final dos aos 70 por Cinzas no Paraíso. O longa trata da relação entre pai e filho de uma família comum em uma história de amor, fé e desilusão.

O filme foi recebido no festival entre vaias e aplausos, mas desde o início já era o franco favorito ao prêmio, até por se tratar do trabalho de um cineasta que planeja por anos suas produções, um cuidado que reflete na qualidade do produto final sem dúvida. Porém, Malick não estava presente na cerimônia de encerramenro e nem mesmo Brad Pitt, protagonista e um dos produtores do longa.

Cannes mais uma vez premiou os irmãos Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, habitués do festial e já laureados com a Palma de Ouro em 1999 e 2005 por Rosetta e A Criança respectivamente. Esse ano eles levaram o Grande Prêmio do Júri por O Garoto de Bicicleta. O troféu da categoria foi dividido com Era Uma Vez em Anatólia, do turco Nuri Bilge Ceylan.

A grande polêmica deste ano, para variar, ficou por conta do diretor Lars von Trier, banido do festival ao fazer infelizes declarações dando a entender simpatia ao movimento nazista. Seu filme Melancolia levou o prêmio de melhor atriz. Kirsten Dunst ganhou nesta obra seu grande papel no cinema, segundo os críticos, e agradeceu ao diretor, mas demonstrou desconforto com as falas do mesmo durante a coletiva de imprensa sobre o longa dias antes.

E assim foi o 64º Festival de Cannes. Arte, luxo e polêmicas se misturaram mais uma vez em meio as paisagens da Riviera Francesa ganhando este ano um tempero especial com o humor sarcástico do ator Robert De Niro, o presidente do júri da edição. Ano que vem tem mais.

Nenhum comentário:

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...