domingo, 23 de outubro de 2011

DESTAQUES DA MOSTRA DE CINEMA DE SÃO PAULO 2011

O Palhaço com direção do ator Selton Mello é um dos destaques

Desde o dia 21/10 a cidade de São Paulo vive uma invasão cinematográfica. Trazendo produções de todos os cantos do mundo, estréias, raridades e algumas obras clássicas que embora estejam disponíveis em DVD agora podem ser vistas em tela grande, a 35º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo está um pouco mais enxuta que nas outras edições. Alguns filmes já exibidos no Brasil em outros festivais foram cortados do evento, mas ainda assim a seleção de títulos foi feita com muito cuidado.

Este ano o evento tem um tom melancólico nos bastidores. O criador da mostra, Leon Cakoff, faleceu exatamente uma semana antes do início do festival em decorrência de um câncer. Sua obra e amor pelo cinema agora ficam como legado para outras pessoas que conviveram com ele e que devem continuar com a mostra paulista de cinema, afinal de contas ela já faz parte do calendário oficial de eventos cinematográficos mundiais e muitos cineastas aguardam ansiosos para oferecer seus trabalhos e colher elogios ou até mesmo críticas.

Abaixo confira alguns dos títulos selecionados para a 35º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo que termina dia 03/11. Esta é a chance de entrarmos em contato com diferentes culturas e diversas maneiras de ver e fazer cinema. Infelizmente, muitos deles terão aqui sua única chance de aparição ao grande público, não encontrando depois espaço no circuito de exibição e talvez nem mesmo sejam lançados em DVD.

1900 (Itália/ França/ Alemanha - 1976, de Bernardo Bertolucci) - Versão integral do épico com cerca de 300 minutos em cópia restaurada. Acompanha a saga de uma família durante conflitos entre latifundiários e camponeses no início do século 20.

A Alma das Moscas (Espanha - 2010, de Jonathan Cenzual Burley) - Dois irmãos se encontram pela primeira vez durante o funeral do pai, este que ambos nunca conheceram.

A Cor do Romã (Rússia - 1968, de Sergei Paradjanov) - Cinebiografia do poeta armênio Sayat Nova que revela fatos relevantes sobre sua vida por meio de seus próprios poemas.

A Doce Vida (Itália/ França - 1960, de Federico Fllinni) - No clássico italiano, um colunista social que reside em Roma se vê rodeado por uma atmosfera de glamour e decadência.

A Doença do Sono (Alemanha/ França/ Holanda - 2011, de Ulrich Kohler) - Pesquisador europeu viaja com a mulher para estudar a doença do sono na áfrica, mas depois de um tempo ele não quer mais regressar com ela.

A Educação (Alemanha - 2011, de Dirk Lutter) - Jovem está concluindo seu último ano na universidade e a pressão sobre ele e seus colegas só aumenta. Então ele procura consolo em carros e terapia.

A Lenda da Fortaleza Suram (Rússia - 1986, de Sergei Paradjanov) - Baseado no folclore grego, o filme conta a história de um garoto que tem de ser emparedado junto a uma fortaleza para que ela não desmorone.

Attenberg (Grécia - 2010, de Athina Rachel Tsangari) - Em uma pequena cidade a jovem Marina se prepara para a eminente morte do pai que está muito doente ao mesmo tempo em que descobre sua sexualidade.

As Canções (Brasil - 2011, de Eduardo Coutinho) - No documentário o diretor ajuda 42 pessoas a selecionarem uma música e a falarem sobre a relação afetiva que elas têm com a canção escolhida.

As Flores de Kirkuk (Suíça/ Itália - 2010, de Fariborz Kamkari) - Em pleno regime político de Saddan Houssein, uma médica que vive na Itália decide retornar ao Iraque mesmo sabendo do momento conturbado pela qual o país passa.

Belleville Tóquio (França - 2011, de Élise Girard) - Em uma plataforma de trem, um homem comete a loucura de abandonar sua namorada grávida para se entregar a paixão avassaladora por outra mulher.

Blowfish (Taiwan - 2011, de Chi Yuarn Lee) - A vida pacata de uma tímida ascensorista muda completamente quando ela precisa arranjar um novo lar para o seu peixinho de estimação.

Bollywood - A Maior História de Amor de Todos os Tempos (Índia - 2011, de Rakeysh Omprakash) - Documentário sobre a gigantesca indústria cinematográfica da Índia, conhecida como Bollywood.

Bullhead (Bélgica - 2011, de Michael R. Roskam) - Um jovem vaqueiro é abordado por um veterinário para fazer um negócio desonesto com famoso comerciante de carne da região.

Calvet (Reino Unido - 2011, de Dominic Allan) - Refugiado na América Central, o francês Jean marc Clavet não consegue lidar com seu passado violento e se exila em uma casa onde começa a pintar as telas que o consagraram como artista plástico.

Carnaval Atlântida (Brasil - 1952, de João Carlos Burle e Carlos Manga) - Parodiando produções de Hollywood, essa comédia musical apresenta um cineasta que deseja filmar a famosa história de Helena de Tróia.

Cisne (Portugal - 2011, de Teresa Villaverde) - Ao retornar a Lisboa para a realização de um concerto, a cantora Vera se envolve em situações inesperadas que irão mudar sua vida.

Clamor de Sexo (Estados Unidos - 1961, de Elia Kazan) - No final da década de 20, dois jovens apaixonados enfrentam a repressão de seus familiares e da sociedade para vivenciarem esse amor.

Como Começar Seu Próprio País (Canadá - 2010, de Jody Shapiro) - O documentário mostra a situação de seis micro nações independentes que não estão em nenhum mapa político.

Cut (Japão - 2011, de Amir Naderi) - Thriller psicológico a respeito de um cinéfilo que se mete em problemas com a polícia após colar cartazes publicitários de suas projeções sem autorização.

Deixa Ela Entrar (Suécia - 2008, de Tomas Alfredson) - Um garoto tímido, perseguido e humilhado na escola acaba fazendo amizade com uma menina que também parece retraída, mas nem imagina que ela esconde um apavorante segredo.

Despair (Alemanha - 1978, de Rainer Werner Fassbinder) - Na Alemanha de 1930, um imigrante russo tem de lidar com a falência de sua fábrica de chocolates e a infidelidade crônica de sua mulher.

Dieci Inverni (Itália/ Rússia - 2009, de Valerio Mieli) - O filme acompanha a relação de dois recém-chegados a Veneza. O relacionamento deles é contado por meio dos invernos que passaram juntos.

Ela Não Chora, Ela Canta (Bélgica - 2011, de Philippe de Pierpont) - Uma jovem que mora nas imediações de uma cidade grande descobre que seu pai está em coma no hospital e resolve visitá-lo para resolver questões do passado.

Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios (Brasil - 2011, de Beto Brant e Renato Ciasca) - O filme acompanha o triângulo amoroso formado por um fotógrafo, um pastor e sua mulher.

Eu, Você e os Outros (França - 2010, de Audrey Estrougo) - Musical em que um jovem de família rica de Paris se apaixona por uma estudante árabe envolvida com a imigração clandestina.

Fim de Semana à Beira-Mar (França - 2011, de Pascal Rabaté) - Num balneário francês decadente, alguns personagens que nunca se encontram apresentam esquetes cômicas sem diálogos.

Fort McCoy (Estados Unidos - 2010, de Kate Connor e Michael Worth) - Drama baseado na história real de uma família alemã que vive perto de um campo de prisioneiros nos EUA durante a Segunda Guerra Mundial.

Girimunho (Brasil/ Alemanha/ Espanha - 2011, de Clarissa Campolina e Helvécio Marins Jr.) - No serão de Minas Gerais, a trajetória de duas senhoras com mais de 80 anos serve de base para reflexões sobre o tempo.

Grande Dia (Malásia - 2011, de Keng Guan Chiu) - Dois velhos amigos passam os dias brigando em um lar para idosos até que resolvem ir visitar seus filhos que há muito tempo não viam.

Habemus Papam (Itália - 2011, de Nanni Moretti) - Comédia em que o papa recém-eleito é obrigado a fazer constantes sessões de terapia para se livrar de uma depressão.

Hanami - Cerejeiras em Flor (Alemanha - 2008, de Doris Dorrie) - Uma mulher guarda em segredo a descoberta que seu marido está sofrendo de uma grave doença e precisa decidir se vai contar a ele ou não. O médico aconselha que realizem um grande sonho juntos.

Irmãs Jamais (Itália - 2010, de Marco Bellocchio) - Dividido em seis episódios, o filme conta a história de uma jovem e as dificuldades que encontra para se relacionar com seus familiares.

Isto Não é Um Filme (Irã - 2010, de Mojtaba Mirtahmasb) - A produção relata as privações do cinema no Irã ao mostrar um dia na vida do cineasta Jafar Panahi que está em prisão domiciliar.

Kaidan Horror Classics (Japão - 2011, de Hirokazu Kore-eda, Masayuki Ochiai, Shinya Tsukamoto e Lee Sang) - Baseado em contos japoneses de terror, o longa se divide em quatro histórias que apresentam a inveja, a vergonha e a luxúria.

Laranja Mecânica (Inglaterra/ Estados Unidos - 1971, de Stanley Kubrick) - Cópia restaurada do famoso título dos anos 70 que apresenta um delinquente juvenil que é submetido a uma terapia de choque aplicada pelo governo.

Late Bloomers - O Amor Não tem Fim (França/ Bélgica/ Reino Unido - 2011, de Julie Gavras) - Famoso arquiteto começa a questionar seu próprio trabalho quando é obrigado a fazer o projeto de um asilo.

Look, Stranger (Sérvia/ Estados Unidos/ Eslovênia - 2010, de Arielle Javitch) - Em um cenário devastado pela guerra, uma mulher faz uma perigosa viagem passando por privações em campos de refugiados.

Lope (Espanha/ Brasil - 2009, de Andrucha Waddington) - A cinebiografia sobre o poeta e dramaturgo espanhol Félix Lope de Vega y Carpio relembra a fase jovem do autor que viveu no século 16 querendo revolucionar o teatro e conquistando muitas mulheres.

Meu Príncipe. Meu Rei. (Alemanha - 2011, de Ciril Braem Tscheligi) - Um adolescente problemático cruza acidentalmente como o professor que abusou sexualmente dele na infância.

Movimento Reverso (Rússia - 2010, de Andrey Stempkovsky) - Mãe de soldado desaparecido ajuda um jovem imigrante após receber a notícia de que seu filho provavelmente foi morto.

Mozzarella Stories (Itáilia - 2011, de Edoardo de Angelis) - Importante produtor de mozarela de búfala vê o seu negócio ruir quando um grupo de chineses lança uma marca de queijo mais barata.

No Lugar Errado (Brasil - 2011, de Guto Parente, Luiz Pretti, Pedro Diogenes e Ricardo Prett) - Em uma noite de reencontro, amigos trazem à tona sentimentos do passando criando um jogo de verdades e mentiras.

Novo Mundo (Japão/ China/ Malásia - 2011, de Lim Kan Wai) - Mulher chinesa sonha em passar o Natal em Osaka, no Japão. Ao chegar, se hospeda em um dos bairros mais perigosos, mas sua decepção é interrompida por um incidente estranho.

O Campo (Argentina/ França/ Itália - 2011, de Hernan Belon) - Um casal decide viver longe da cidade grande com o filho ainda bebê pretendia encontrar tranquilidade em uma casa de campo, mas acabam vivendo um pesadelo.

O Céu Sobre os Ombros (Brasil - 2010, de Ségio Borges) - Misturando ficção e documentário, o longa acompanha a vida de três pessoas em Belo Horizonte: um transexual, um atendente de telemarketing e um escritor sustentado pela mãe.

O Dedo (Argentina/México - 2011, de Sergio Teubal) - Comédia em que um povoado argentino é surpreendido com o assassinato de um dos habitantes e com a proximidade das eleições em 1983.

O Desaparecimento do Gato (Argentina - 2011, de Carlos Sorin) - Thriller psicológico que envolve um professor que acaba de receber alta de um hospital psiquiátrico, sua mulher e um colega de trabalho.

O Dominador (Coreia do Sul - 2011, de Kim Min-Suk) - Um jovem com poderes sobrenaturais consegue controlar a mente de qualquer pessoa, porém, ao tentar roubar uma loja de penhor, encontra um homem imune.

O Garoto de Bicicleta (França - 2011, de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne) - Um garoto procura pelo pai que o abandonou em um lar para crianças órfãs e acaba conhecendo uma mulher generosa.

O Homem do Sputnik (Brasil - 1959, de Carlos Manga) - Por acreditar que o satélite russo Sputink caiu no telhado de sua residência, homem é perseguido por espiões de todos os tipos.

O Homem Que Não Dormia (Brasil - 2011, de Edgar Navarro) - Após a chegada de um estranho forasteiro, os moradores de uma pequena cidade no interior da Bahia passam a viver estranhos acontecimentos.

O Leopardo (Itália/ França - 1963, de Luchino Visconti) - Cópia restaurada do clássico que retrata 1860, período em que ocorria o processo de unificação dos Estados italianos, e um rei tentava preservar sua família e classe.

O Levante (Brasil/ Argentina - 2011, de Raphael Aguinaga) - A chegada de uma nova e contestadora moradora e a notícia que a Igreja Católica clonou Jesus Cristo abalam as estruturas de uma cidade.

O Mágico (França/ Inglaterra - 2010, de Sylvain Chomet) - Animação em estilo tradicional e envelhecida baseada em um roteiro escrito pelo famoso Jacques Tati e conta a história de um ilusionista e uma jovem que o admira.

O Manuscrito Perdido (Portugal/ Brasil - 2011, de José Barahona) - O documentário reflete sobre a colonização portuguesa no Brasil a partir de um manuscrito perdido de um poeta do século 19.

O Outro Lado do Sono (Irlanda/ Holanda/ Hungria - 2011, de Rebecca Daly) - Mulher que sofre de sonambulismo e trabalha em uma fábrica em uma pequena cidade rural da Irlanda tem sua vida mudada depois que uma jovem é encontrada morta.

O Palhaço (Brasil - 2011, de Selton Mello) - Durante uma turnê com o circo, o palhaço Pangaré tem um crise de identidade e passa a questionar sua profissão que escolheu muito por influência de seu pai.

O Ruído do Gelo (França - 2010, de Jean Dujardin) - Comédia dramática em que um escritor alcoólatra é visitado por uma encarnação de seu câncer, com quem ele trava muitas discussões.

O Vira-Casaca (Polônia - 2011, Anna Kazejak-Dawid) - A vida de quatro torcedores fanáticos por jogos de futebol muda radicalmente quando o time deles deixa de existir.

Onde a Estrada Encontra o Sol (Cingapura/ Estados Unidos - 2011, de Mun Chee Yong) - Após ficar em coma por quatro anos em decorrência de um acidente de carro, um homem tenta se livrar de suas memórias traumáticas.

Os Contos da Noite (França - 2011, de Michel Ocelot) - A animação apresenta diversas lendas antigas recriadas a partir das silhuetas de alguns personagens: um menino, uma menina e um técnico da área de cinema.

Os Hipopótamos de Pablo Escobar (Reino Unido/ Colômbia - 2010, de Antonio von Hildebrand) - Sátira que mostra os 30 anos de guerra contra o narcotráfico da Colômbia sob o ponto de vista de um dos hipopótamos de Pablo Escobar.

País do Desejo (Brasil/ Portugal - 2011, de Paulo Caldas) - Em uma viagem, uma pianista clássica é internada com problemas nos rins e na clínica conhece um padre por quem se apaixona.

Por Que Você Está Chorando (França - 2011, de Katia Lewkowicz) - Às vésperas do casamento, um homem ainda tem dúvidas se realmente ama sua noiva e, para piorar, se apaixona por uma cantora de boate.

Raul - O Início, o Fim e o Meio (Brasil - 2011, de Walter Carvalho) - Com depoimentos de personalidades como Caetano Veloso, Paulo Coelho e Tom Zé, o documentário traça paralelos entre a vida e a obra do músico Raul Seixas.

Sindicato de Ladrões (Estados Unidos - 1954, de Elia Kazan) - No clássico título dos anos 50, um operário das docas testemunha um assassinato armado pelo seu patrão. Ao conhecer a irmã da vítima, ele sente que é justo denunciar a situação.

Submarino (Reino/ Estados Unidos - 2010, de Richard Ayoade) - Um jovem de 15 anos tem dois objetivos nesta etapa da vida: conseguir separar sua mãe de um ex-amante e perder a virgindade antes de seu aniversário.

Taxi Driver (Estados Unidos - 1976, de Martin Scorsese) - Cópia restaurada do famoso filme dos anos 70 que mostra um ex-veterano da Guerra do Vietnã trabalhando como taxista na noite de Nova York e se envolvendo com uma jovem prostituta.

Toast (Reino Unido - 2010, de S. J. Clarkson) - Na década de 60, um garoto encontra na culinária uma menira eficiente e prazerosa de lidar com a morte da mãe e com as relações familiares.

Tudo Pelo Poder (Estados Unidos - 2011, de George Clooney) - Nos últimos dias de campanha para a eleição presidencial nos EUA, um jovem marqueteiro tenta abafar um escândalo político de seu candidato.

Um Rosto na Multidão (Grécia/ Estados Unidos - 1957) - O filme questiona o papel da mídia a partir da história de um caipira que vive em uma cidade do interior dos EUA que se torna um fenômeno do rádio e da televisão.

Uma Carta Para Elia (Estados Unidos - 2010, de Martin Scorsese e Kent Jones) - O documentário traça um paralelo entre a vida pessoal do cultuado cineasta Elia Kazan falecido em 2003 com sua própria trajetória profissional.

Uma Incrível Aventura (Inglaterra - 2010, de Debs Gardner) - Três crianças apaixonadas por futebol saem de Ruanda e caminham mais de cinco mil quilômetros para assistir a Copa do Mundo na África do Sul.

Uma Rua Chamada Pecado (Estados Unidos - 1951, de Elia Kazan) - Clássico restaurado que apresenta a história de uma jovem perturbada que ao se mudar para a casa da irmã passa a ser atormentada por seu cunhado.

Veneza (Polônia - 2010, de Jan Jakub Kolski) - Durante a guerra na Polônia, em 1939, um garotinho sonha em conhecer Veneza. Quando sua garagem é inundada ele imagina estar na cidade.

Um comentário:

renatocinema disse...

1900 e Laranja Mecânica são os meus favoritos.

Da nova linha estou ansioso pelo filme de Selton Mello.

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...