quinta-feira, 8 de setembro de 2011

CAMERON DIAZ, SUCESSO DESDE A PRIMEIRA VEZ


Ela é linda, tem um talento especial para fazer as pessoas se divertirem e só uma rápida aparição sua já é o suficiente para encantar muita gente. Tão reluzente quanto seus cabelos loiros, Cameron Diaz é uma atriz que em sua relativamente curta carreira conseguiu conquistar rapidamente a simpatia do público e tem um currículo com diversos sucessos de bilheteria, mas ainda não fisgou o respeito da crítica. Não que falem mal dela, mas seus trabalhos raramente são escolhidos para atender as expectativas de intelectuais e até hoje ela nunca recebeu uma indicação ao Oscar, mas ela está sempre presente na festa para anunciar algum prêmio, uma prova de que de certa forma ela tem sim um nome reconhecido no meio cinematográfico e isso desde o seu primeiro filme para cinema.

Cameron Michelle Diaz nasceu em San Diego em 30 de agosto de 1972. Não se sabe muito sobre sua família, sendo conhecida sua origem cubana do lado paterno, sendo que seus avós imigraram de Cuba para os EUA e eram descendentes de espanhóis. Do lado materno, ela é descendente de ingleses, alemães, holandeses e índios. Por estas informações dá para perceber que a atriz puxou muito o lado da família da mãe e seus cabelos loiros, olhos claros e pele muito branca abriram as portas para que ela iniciasse aos 16 anos uma carreira de modelo. Durante cerca de cinco anos ela trabalhou para as maiores agências de moda do mundo, mas ela já almejava um lugar no cinema, porém, ela iniciou mal esse caminho. Nem todos sabem, mas aos 19 anos ela participou de um filme pornográfico que ganhou visibilidade na internet, apesar dos esforços dela para impedir a circulação do mesmo.

Apesar dessa escorregadela, Cameron teve a sorte de não ter um início de carreira sofrido como tantos outros intérpretes. Lucrando nas passarelas e posando para catálogos de moda, seu primeiro grande projeto de cinema não demorou a surgir. Aos 21 anos ela já roubava a cena em O Máskara (1994). Mesmo sem experiência no ramo, ela conseguiu fazer seu papel de coadjuvante brilhar, mesmo tendo que dividir espaço com as mil e uma caretas de Jim Carrey. O par romântico foi um sucesso assim como o filme nas bilheterias mundiais. Vendo que poderia vencer na profissão, ela passou a frequentar um curso de arte dramática e nos anos seguintes passou a trabalhar em produções menores e com pouca projeção.

Seu retorno aos holofotes veio em uma comédia romântica, gênero do qual hoje em dia ela é praticamente um sinônimo. Em O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997) ela vive uma noiva que está muito feliz com os preparativos da cerimônia, mas nem pensa que pode perder seu noivo para a melhor amiga dele, esta que é vivida por Julia Roberts, o que certamente ajudou na projeção que o longa teve. Em seguida veio a comédia Quem vai Ficar com Mary? (1998), grande sucesso daquele ano que escreveu definitivamente o nome de Cameron entre as grandes estrelas de Hollywood, além de ter apresentado os irmãos Farrely para o mundo, dupla de diretores cuja marca principal são as comédias escrachadas. Neste filme ela vive uma moça que é disputada pelo amigo da época do colégio e pelo detetive que o mesmo contratou para encontrá-la.

Outras comédias românticas de sucesso em seu currículo são Em Seu Lugar (2005), em que vive em guerra com sua irmã até que elas descobrem a que a avó está viva, O Amor Não Tira Férias (2006), onde troca de casa e país com a personagem de Kate Winslet, ambas esperando a cura pela perda de um amor, e Jogo de Amor em Las Vegas (2008), em que se casou sem querer com Ashton Kutcher e ambos aceitam permanecer como marido e mulher para conseguirem uma boa quantia em dinheiro após alguns meses, mas a adaptação para a vida de casal não é nada fácil.

Em 2000, a atriz viveu novamente o frisson do sucesso com o lançamento de As Panteras, aventura baseada no antigo seriado homônimo de TV. Junto com Drew Barrymore e Lucy Liu, Cameron formou um trio de mulheres astutas e valentes que não medem esforços para cumprirem as tarefas que lhes são passadas pelo misterioso Charlie. Em 2003 foi lançada a sequência do longa, ligeiramente inferior ao original, mas ainda mantendo o espírito de espionagem e comédia. Os boatos de desentendimento entre as protagonistas, nada que fique perceptível em cena, jogaram água fria nos sonhos dos fãs em assistirem um terceiro filme da série. Outra franquia em que a atriz tem seu nome nos créditos é a do desenho animado Shrek iniciada em 2001. Ela emprestou sua voz para a princesa Fiona nos quatro longas animados.


Alternativos

Como já dito, depois de seu inesperado sucesso logo em seu primeiro filme, Cameron começou a trabalhar em produções menores e independentes e mesmo depois de outros bons momentos em blockbusters ela não abandonou o circuito alternativo, atuando em obras como Por Uma Vida Menos Ordinária (1997), onde vive a herdeira de um milionário que é escolhida para se apaixonar por um simplório faxineiro, e Coisas Que Você Pode Dizer Só de Olhar Para Ela (2000), em que vive uma deficiente visual que quer levar uma independente.

Os projetos alternativos e alguns mais comerciais garantiram a atriz quatro indicações ao Globo de Ouro e a ser figurinha fácil nas premiações da MTV. Ao Oscar nunca concorreu, mas dois de seus trabalhos foram muito elogiados e conseguiram algumas menções na festa como Quero Ser John Malkovich (1999), em que mudou completamente seu visual para viver uma mulher mal cuidada e obcecada por animais, e Gangues de Nova York (2002), onde vive um romance épico com o personagem de Leonardo DiCaprio, porém, eles fazem parte de gangues rivais..

Muito versátil, seus últimos trabalhos são dos mais variados gêneros. Viveu uma mãe sofrendo com a situação da filha doente de câncer e a outra se sentindo usada por ter sido gerada para salvar a irmã em Uma Prova de Amor (2009), uma mulher que junto com o marido comete um erro por ganância em A Caixa (2009), passou por apuros ao lado de Tom Cruise na aventura Encontro Explosivo (2010) e fez o papel da mocinha que conquista o coração do herói de O Besouro Verde (2010). Em 2011, ela atuou como uma professora que acaba de se separar do marido e decide conquistar um professor substituto rico e bonito em Professora Sem Classe.

Muitas modelos já tentaram seguir a carreira no cinema e decepcionaram. Para ser uma grande estrela das telas grandes não basta ter um rosto bonito. é preciso ter talento e carisma. Se tiver ainda um pouco de sorte, melhor ainda. Todos esses ingredientes Cameron Diaz possui e não é a toa que hoje ostenta o título de uma das intérpretes mais bem pagas e requisitadas de Hollywood.

Nenhum comentário:

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...